Quais os pronomes relativos na língua portuguesa

PRONOMES RELATIVOS

Os pronomes relativos sempre se referem a um substantivo e só ocorrem em período composto (duas orações ou mais), isto é, precisa de dois verbos, sendo uma oração principal e a outra subordinada. Os pronomes relativos são: "que, quem, qual, cuja, como, quando, onde" quando eles retomam um termo de valor substantivo.

yes QUE = SUBSTITUI "TUDO"
O pronome relativo "que" é o mais empregado em frase, podendo substituir "pessoas, lugares, objetos, seres em geral". 

  • A pessoa que chegou era muito linda.
  • Comprei um gato que era bem caro.
  • Li o livro de que você me falou.

yes QUEM = SUBSTITUI "PESSOA"
O pronome relativo "quem" deve vir antecedido de preposição, mesmo que o verbo seja transitivo direto. Ele é exclusivamente empregado para se referir a pessoas.

  • A menina a quem você se referiu era bonito.
  • Ontem saí com a jovem a...
Quero saber mais...

Dicas do uso dos porquês

USO DOS PORQUÊS

Simplificando o uso dos porquês – por que – por quê – porquê

Os porquês são muito cobrados nas provas de concursos públicos e também nos vestibulares. Além disso, muitas pessoas e estudantes têm dúvidas quanto ao emprego deles. Por essa razão, resolvi fazer um artigo para que, realmente, você possa entender quando empregá-los.

Há quatro porquês na língua portuguesa, e trabalharei cada um deles de forma bem objetiva e didática para que você os compreenda e não fique mais com dúvidas.

Por que = substitui por “razão pela qual” – “pelo qual” ou “por qual razão”:

Pronome relativo quando “que” fizer referência a um termo anterior, muitas pessoas não sabem as funções morfológicas dos porquês. Por isso...

Quero saber mais...

Questões de português da banca UPENET

 

Curso de português voltado para a banca UPENET para você entender melhor como a banca vem cobrando os assuntos de língua portuguesa. O curso é composto de videoaulas completas de gramática, questões comentadas de provas anteriores para você fixar melhor os assuntos estudados. Além disso, há várias questões comentadas da banca UPENET de provas anteriores, a fim de você conhecer melhor as questões envolvendo as regras gramaticais.

Também é possível baixar uma coletânea de provas de ensino médio e superior para você analisar a estrutura das provas: como são as questões e o que estudar mais! São várias provas de língua portuguesa compostas de interpretação de texto e gramática. Você ainda poderá tirar dúvidas diretamente com o Professor Leo sobre a banca. 

Entender a banca é...

Quero saber mais...

O melhor curso de português online para concursos

Aprender português é primordial para quem pretende passar em concursos públicos ou até mesmo em vestibulares, dado que é uma das matérias mais cobradas nas provas. É necessário dominar as regras gramaticais, a interpretação textual e também a escrita para que você tenha mais chance de ser aprovado nos concursos.

Criamos um curso que explica com clareza todos os assuntos de forma bem objetiva. Você sabia que quanto mais objetiva é aula, mais o estudante aprende? É isso que o curso de Português Total tem: OBJETIVIDADE.

Os vídeos são completos, contendo aulas do básico ao avançado para você dominar realmente as regras gramaticais, o curso contém aulas, questões comentadas e dicas e também simulados para fixar o que aprendeu.

Este curso de português contém tudo para tornar você "craque" no...

Quero saber mais...

Aprenda o uso do hífen de forma objetiva

 Aprenda as novas regras ortográficas sobre  o uso do hífen para ajudar você em seus estudos. Tentei simplificar da melhor forma possível, a fim de você realmente entender o assunto.

1. Letras iguais = com hífen
micro- ônibus
micro-
ondas
anti-inflamatório
super-racista
Inter-regional

2. Co-Re-Pre = sem hífen
cooperar
reenviar
preexistente

3. Pré - Pró - Pós - Ex - Vice - Além - Sem = com hífen
além-mar
sem-teto
pré-candidato
pró-desarmamento
pós-graduação
ex-presidente
vice-diretor

4. Diferentes Vogais / vogal + consoante = sem hífen
autoescola
coautor
semiárido
estrutural
contracheque
autopeças

5. palavra + h = com hífen
super-herói
super-homem
anti-histórico
mal-humor

6. mal + bem + vogal ou "h" = com hífen
mal-humor
mal-humorado
mal-estar
bem-mar
bem-humorado

7. Mal + consoante = sem hífen
...

Quero saber mais...

Como usar Bastante e Bastantes

Como usar Bastante e Bastantes?

Os termos “bastante” e “bastantes” causam muitas dúvidas, por essa razão é que hoje falarei sobre eles, a fim de que você saiba como usar bastante e bastantes com total segurança. Você aprenderá sobre a função de cada um e várias dicas que certamente ajudarão você em seus estudos.

BASTANTE = MUITO (ADVÉRBIO)

Ele será um advérbio de intensidade quando for substituído por “muito”; você perceberá que ele ficará perto de um verbo, de adjetivo ou de um outro advérbio. A função dele é de intensificar essas classes de palavras.

1. Paula é uma mulher bastante bonita. = muito bonita
2. A garota saiu bastante nervosa da sala. = muito nervosa

Perceba que o termo pode ser substituído por “muito” e está...

Quero saber mais...

6 Tipos de aposto na língua portuguesa

O aposto é uma palavra ou expressão capaz de explicar um substantivo, tendo a função de qualificá-lo. Nem sempre o aposto precisa ter pontuação, é possível encontrar aposto sem a presença de vírgula ou de qualquer pontuação.

1 - APOSTO EXPLICATIVO

Apresenta pontuação.
Pontuação mais comuns (vírgula, vírgulas, dois pontos e travessões).
Deve haver substantivo antes da pontuação.

1. Conheci o Professor Leo - jovem estudioso.
2. Conheci o Professor Leo: jovem estudioso.
3. Conheci o Professor Leo, jovem estudioso.

Perceba que a expressão "jovem estudioso" explica o substantivo "Professor Leo". É possível também haver aposto no meio da frase:

1. Pelé - Rei do futebol - está doente.
2. Pelé, Rei do futebol, está doente.
3. Pelé (Rei do futebol) está doente.

2...

Quero saber mais...

Como identificar o adjunto adnominal de vez

Como entender o adjunto adnominal

O adjunto adnominal é quando o substantivo é acompanhado por cinco classes gramaticais: pronomes, locuções adjetivas, artigos, numerais e adjetivos. Essas classes morfológicas desempenharão sintaticamente a função de adjunto adnominal. Para você memorizar de forma mais clara, criamos um tática mnemônica:

PLANA = ADJUNTO ADNOMINAL

Pronomes
Locuções adjetivas
Artigos
Numerais
Adjetivos

Vamos ao conceito de cada termo para você entender melhor o adjunto adnominal:

Pronomes: neste caso serão os pronomes adjetivos, ou seja, que acompanham o substantivo, podendo ser os possessivos (sua - tua - minha - nossa - vossa); os demonstrativos (aquele - esse - este); os indefinidos (outra - todo - qualquer) e variações desses pronomes.

Locução adjetiva: é formada por (preposição + substantivo), normalmente, podendo ser...

Quero saber mais...

10 casos proibidos de crase para concursos públicos

Casos proibidos de crase é uma matéria de crase muito cobrada tanto em concursos públicos quanto em vestibulares; pensando nisso, eu separei para você este super artigo falando sobre os casos proibidos de crase. Sabendo os casos proibidos de crase, ficará muito mais fácil de acertar uma questão sobre essa matéria. Prepare-se, então, para entendê-los.

Caso 1
Antes de palavras masculinas: Quando uma palavra for masculina, ela aceitará o artigo definido "o".

1. Refiro-me a aluno que não faz o exercício.
2. Gostou de andar a e a cavalo.

Caso 2
Antes de palavra no plural (a+plural): Nesse caso, o "a" será apenas preposição, já que não concorda com o substantivo.

1. Vou a festas de vários jovens.
2. Refiro-me a mulheres mais maduras.

Caso 3
Antes de pronomes, em geral: Os pronomes não aceitam artigo, por essa razão o "a"...

Quero saber mais...

Concordância do Verbo Haver nos Concursos Públicos

Verbo existindo nos públicos

Verbo HAVER is um dos verbos mais cobrados nas provas de cargos públicos e vestibulares, pois apresenta algumas maldades. Explicarei, nesta aula de português, para você sair bem

HAVER = EXISTIR = VERBO NO SINGULAR

Sempre que você pode substituir o verbo “haver” pelo verbo “existir”, tal verbo ficará no singular; p ois Sujeito Não Tem, ocorrendo Sujeito inexistente OU Oração sem Sujeito . Nesse caso, chamamos de verbo impessoal .

Atenção:

  • Verbo sempre não singular nenhum sentido de “existir”.
  • Ocorre sujeito inexistente orthing sem sujeito.
  • Conhecido como verbo impessoal.
  • Apresentará objeto direto como complemento do verbo.
  1. Havia muitas pessoas lá. = Existiam muitas pessoas lá.
  2. Não houve vagas suficientes. = Não existiram vagas suficientes.
  3. Sei que haverá bastantes...
Quero saber mais...
1 2
Close

50% Complete