Voltar Para Blog

22 Principais Figuras de Linguagem Cobradas nas Provas

As figuras de linguagem são muito cobradas nas provas de concursos públicos e também de vestibulares; elas estão relacionadas com a matéria de interpretação de texto, matéria essencial nas provas.

1. Sinestesia: presença de sentidos humanos (tato – olfato – visão – audição).
Ela sentiu o sabor frio da derrota.
A luz crua da madrugada invadia meu quarto.

2. Perífrase: substitui um nome por uma expressão maior.
O rei do futebol chegou. (Pelé)
Os quatro rapazes de Liverpool (Beatles)

3. Catacrese: designa um conceito ou parte de um objeto ou nomeia uma ação.
O pé da mesa estava quebrado.
A cabeça de alho está cara.
Pegou o ônibus às 18h.

4. Metonímia: troca de um termo por outro.
Tomei um copo de água mais cedo.
Li Machado de Assis a vida toda.
Ando de BMW sempre.

5. Metáfora: sentido figurado, ou seja, conotativo. 
Meu coração é um balde
Maria é o sol do meu dia.

Perceba que estou lhe dando as palavras-chaves para você memorizar as figuras de linguagem e não errar mais. Procure gravar tais palavras, pois elas ajudarão muito na hora de você fazer suas provas.

6. Gradação: sequência de ideias em uma frase.
"O primeiro milhão possuído excita, acirra, assanha a gula do milionário." (Olavo Bilac)
Ela parou, andou, correu.

7. Prosopopeia / personificação: humaniza os seres, indicando uma ação que só cabe  ao ser humano.
As janelas olham...” (pessoas)
A igreja canta bem. (membros)

8.
Hipérbole:
apresenta ideia de exagero.
Estava morrendo de fome.
Dei mil beijos na garota.
Morremos de ri ontem com o show.

9. Eufemismo: suavizar palavras ou expressões "pesadas", tornando a frase mais suave.
Seu Jurandir dorme há anos. = morreu
Ele não cumpriu com a palavra. = mentiu
Ele enriqueceu por meios ilícitos. = roubou

10. Ironia: querer dizer oposto, ou seja, o contrário do que se pretende.
Que educado! Não cumprimentou ninguém.
Fale mais alto, que dá esquina não o ouço.

As figuras de linguagem são empregadas frequentemente no dia a dia; muitas pessoas as utilizam sem saber que estão empregando. Elas ajudam a entendermos melhor os textos.

11. Antítese: apresenta antônimo, ideia oposto nas palavras.
"Eu vi a cara da morte, e ela estava viva". 
“Os jardins têm vida e morte.”

12. Anáfora: consiste na repetição de palavra no início dos versos, músicas...
“Amor é um fogo que arde sem se ver; 
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente; 
É dor que desatina sem doer” (Camões)

13. Pleonasmo: é quando a frase apresenta redundância, algo lógico.
Ela subiu para cima agora mesmo.
Vi com meus próprios olhos.

14. Anacoluto: termo isolado da frase, normalmente separado por vírgulaEu, você me beijaria?
Adolescentes, como são difíceis.

Para que possamos compreender melhor os textos, é necessário dominarmos as figuras de linguagem. Na hora de uma comunicação, uma diálogo, uma aula, um livro, um debate; elas estão sempre lá. 

15. Silepse: concordância feita não com a palavra, mas com a ideia que ela expressa.

De gênero:
Vossa Excelência está tenso. = homem
São Paulo é poluída. = cidade

De número:
Os Lusíadas glorificou a literatura. = obra
A multidão aplaudiram com fervor. = grupo

De pessoa:
Os brasileiros sofremos muito. = nós
Todos estávamos nervosos na festa. = nós

16. Polissíndeto: repetição da conjunção na frase, ocorre principalmente com "e".
Ele é bonito, e educado, e rico.
Ela saiu, e trabalhou, e viajou mais tarde.

17. Assíndeto: sem repetição do conectivo no período.
Ela saiu, trabalhou, viajou mais tarde.

18. Zeugma: é quando a vírgula substitui um termo já citado na frase.
Ela come pizza; eu, carne.(comer)
Ele prefere cinema; eu, teatro. (preferir) 

19. Elipse: omissão de um termo.
Na sala, apenas quatro convidados. (haver) 
Saímos para a festa muito tarde.  (nós)

20. Assonância: repetição de sons vocálicos, formando um rima, muito comum em músicas, versos, provérbios...
Berro pelo aterro, pelo desterro...
Ana ama tanto sua cama.

21. Aliteração: repetição de sons consonantais, formando um trava-línguas...
O rato roeu a roupa do rei de Roma.
Um tigre, dois tigres, três tigres.

22. Comparação: compara seres, ações ou objetos.
Ela é como a mãe.
Sou tão esperto quanto você.


23. Hipérbato: indica a inversão dos termos da oração na frase, um deslocamento entre a estrutura frasal. O sujeito passa a ficar fora de sua posição padrão.
Correm pelo parque as crianças da rua.
Na escada subiu o pintor.

Você agora conhece as principais figuras de linguagem cobradas nas provas de quaisquer concursos ou vestibulares. Faça agora bastantes questões sobre a matéria para fixar o conteúdo.