Como usar onde e aonde e donde?

Há muita dúvida quando o assunto é o uso de "onde, aonde, de onde e donde”. Hoje, nesta dica de gramática, explicarei de forma simples e objetiva como o usá-los.

DE ONDE / DONDE = ORIGEM

Isso mesmo! Esses dois termos são iguais. O advérbio donde é uma palavra correspondente na língua portuguesa, embora seja pouco usada. Vamos empregá-la sempre que que apresentar ideia de “origem, procedência”, isto é, quando o verbo pedir a preposição “de”. 

1. De onde ele veio agora. Veio de onde ?
2. Não sei de onde procedem esses pássaros. Procedem de onde ?
3. Saiu de onde nem imaginai. Saiu de onde ?

Perceba que fica mais fácil usar o termo “de onde”, já que ele equivale a “donde”, basta fazer a substituição.

1. Donde ele veio agora. Veio donde ?
2. Não sei donde procedem esses pássaros. Donde de procedimento ?
3. Saiu donde nem imaginei. Saiu donde ?

Nesses casos, deve-se ater à regência verbal. Quando o verbo pedir uma preposição “de”, deveremos empregar “de onde ou donde”. 

ONDE = SEM MOVIMENTO, LUGAR FIXO

Já o termo “onde” é empregado para substituir lugares físicos ou fazer referência à ideia de lugar concreto. Note que o verbo sempre dá ideia de lugar fixo (algo parado):

1. Onde ele mora atualmente?
2. Quero ficar onde está meu pai.
3. Eles vivem onde há muitos traficantes.

AONDE = MOVIMENTO, IDEIA DE ANDAR

O termo “aonde” precisa de um verbo que denote movimento. É sempre empregado com verbos que pedem a preposição “a”, tais como: ir, chegar…

1. Ele chegará aonde com isso?
2. Vamos aonde agora?
3. Foi aonde ontem?

Muito cuidado, caso haja locução verbal (dois verbos), deve-se sempre analisar a regência do segundo verbo.

1. Vamos  estudar  onde hoje?
2. Quero  ir  aonde ele falou.
3. Ele vai  morar  onde com a mãe.
4. O menino vai  sair  de onde mesmo?

Fique ligado com novidades e atualizações!

Receba todas as dicas e macetes direcionados em seu e-mail. E participe das nossas ações e faça um grátis.

E-BOOK COM 50 QUESTÕES COMENTADAS
Close

50% Complete