Objeto Direto Preposicionado e Como Identificá-lo
SEMANA DO PORTUGUÊS SIMPLIFICADO - INSCREVA-SE GRATUITAMENTE
LIVROS CURSOS DICAS e MACETES BLOG AFILIADOS SEMANA DO PORTUGUÊS ACESSAR

Objeto Direto Preposicionado e Como Identificá-lo

 

O objeto é um complemento do verbo, podendo ser objeto direto ou indireto; mas, hoje, falarei sobre o objeto direto preposicionado. Muitos concurseiros têm dúvidas quanto se trata desse assunto.

O que é objeto direto?

Para entendermos o objeto direto preposicionado, devemos compreender o objeto direto, o qual completa o verbo transitivo direto; esse complemento deve ser um termo sem preposição.

Comprei o curso de português.
Vi duas mulheres na festa.
Analisei o curso online.

Note que temos objetos diretos: o curso de português; duas mulheres e o curso online.  Eles estão completando o verbo sem o auxílio de preposição.

O que seria objeto direto preposicionado?

O objeto direto pode apresentar preposição, a isso damos o nome de objeto direto preposicionado. A preposição não é obrigatória, mas facultativa. Uma superdica é que a preposição pode ser retirada.

Comeu do bolo na festa.
Comeu o bolo na festa.

Bebeu da água.
Bebeu a água.

Amo a Deus.
Amo Deus.

Perceba que é possível retirar a preposição antes do substantivo; por essa razão, tal complemento verbal é chamado de objeto direto preposicionado.

O sentido pode ser alterado?

Quando empregamos a preposição antes do objeto direto, o sentido pode ser alterado, claro que isso não é em todo caso.

Comeu do bolo na festa. = parte do bolo
Comeu o bolo na festa. = o bolo inteiro

Bebeu da água. = um pouco
Bebeu a água. = toda a água

O objeto direto preposicionado tira ambiguidade

Isso mesmo! Para que não haja duplo sentido, empregamos o objeto direto preposicionado. Vejamos alguns exemplos:

O estudante ama o pai.
A onça matou o homem.

Nas duas frases, não se sabe quem ama quem ou quem matou quem; tanto o estudante pode amar o pai como o pai pode amar o estudante, tanto a onça pode matar o homem quanto o homem pode matar a onça.

O estudante ama ao pai.
A onça matou ao homem.

Nesse caso, empregamos a preposição facultativa "a" para tirar a ambiguidade. Agora, sabemos quem praticou a ação verbal, conseguimos, então, distinguir o objeto direto do sujeito.

Que tal aprender muito mais com nosso curso completo de português em que você tem acesso a vídeos completos, simulados para avaliar seus conhecimentos, material para baixar e ainda questões comentadas em vídeo.

COMPRAR
Close

50% Complete

Ebook 50 questões de CRASE

Baixe agora o Ebook com Dicas e Macetes do Prof. Leo