Qual a regência do verbo simpatizar?
LIVROS CURSOS DICAS BLOG DEPOIMENTOS GRÁTIS ÁREA DO ALUNO

Regência do verbo Simpatizar

 

A regência verbal é muito importante na língua portuguesa, pois é por meio dela que nos comunicamos conforme o padrão culto da língua, ou seja, seguimos as regras gramaticais.

Mas a regência verbal é um treino constante, dado que para cada verbo há uma regência diferente. Muitos alunos tendem a decorar a regência dos verbos, todavia é muito importante analisar o contexto em que o verbo é empregado.

A regência do verbo "simpatizar" é empregada de forma muito errada em um diálogo, tal verbo não aceita os pronomes oblíquos: se, me, te, nos, vos.

Simpatizar = se, me, te, nos, vos.

Isso também serve para o verbo "antipatizar", seguindo a mesma regra. Além disso, a preposição pedida pelo verbo é a preposição "com".

Formas erradas:
1. Ele se simpatiza com ela.
2. Eu me simpatizo com você.
3. Nós nos simpatizamos com eles.

Formas corretas:
1. Ele simpatiza com ela.
2. Eu simpatizo com você.
3. Nós simpatizamos com eles.

Quanto à transitividade do verbo, concluímos que ele não é um verbo pronominal (que aceita pronome oblíquo) e que é um verbo transitivo indireto (seguido de preposição).

1. Ele se simpatiza com ela. = objeto indireto
2. Eu me simpatizo com você. = objeto indireto

Simpatizo = com

Agora você já consegue empregar corretamente a regência do verbo simpatizar; é muito comum tal verbo ser cobrado nas questões de concursos públicos. 

Como Aprender Português

Aula de redação, gramática, interpretação e questões 100% grátis.

QUERO ME INSCREVER
Close

50% Complete

Ebook 50 questões de CRASE

Baixe agora o Ebook com Dicas e Macetes do Prof. Leo