Dicas de Português Para Concursos Públicos
OFERTA LIMITADA: ASSINE O PLANO DIAMANTE E LEVE JUNTO [GRAMÁTICA SIMPLIFICADA]

Quando Usar o Pronome Relativo Cujo?

 

Os pronomes relativos CUJO e CUJA são muito cobrados nas provas de concursos públicos, todavia poucos estudantes sabem como empregá-los em uma frase. Hoje, passarei muitas dicas sobre esse pronome relativo.

Quando usar o pronome cujo?

O pronome cujo é sempre usado entre dois substantivos e serve para indicar a posse de um termo. Ele faz relação entre dois períodos simples, formando um período composto.

Gosto da aula do professor. (Período simples)
A aula do professor é muito boa. (Período simples)

A aula de cujo professor gosto é muito boa. (Período composto)

O que equivale a dizer: Gosto da aula dele.

Qual a função do CUJO?

O cujo exercerá a função morfológica de "pronome relativo", fazendo relação a um substantivo e ocorrerá em períodos compostos. Além disso, ele exerce sintaticamente a...

Quero aprender mais...

Quando empregar PARA MIM e PARA EU?

 

Para mim?

A expressão "para mim" é muito confundida com a expressão "para eu"; mas hoje falarei de forma bem simples sobre essas duas formas. 

Quando empregar PARA MIM?

Sempre antes de pontuação ou no final de frase.

Ficou claro tudo para mim.
Não diga isso para mim.
Para mim, foi feita a aula.

Sempre após a preposição, quando houver adjetivo antes da preposição "para".

Ficou fácil para mim explicar a matéria de português.
Agora sei que é complicado para mim conversar sobre gramática.

Note que é sempre possível inverter a frase:

Ficou fácil para mim explicar a matéria de português.
Explicar a matéria de português ficou fácil para mim.

É complicado para mim conversar sobre gramática.
Conversar sobre gramática é complicado para mim.

ATENÇÃO

Para mim dizer o que sei é...

Quero aprender mais...

Sentar a mesa ou Sentar na mesa? Aprenda agora!

 

Hoje falarei sobre uma frase muito comum: Sentar na mesa. Muitas pessoas comentem erro quando empregam tal frase; não se preocupe, que hoje você entenderá a verdade.

Sentar na mesa.

A preposição "em" indica nesse contexto "em cima" ou "sobre algo"; por isso, quando falamos sentar na mesa, queremos dizer que devemos sentar sobre ela, não sendo educado, uma vez que sobre a mesa ficam os alimentos; mas é possível sim alguém sentar na mesa, todavia o sentido é diferente do que muitas vezes pretendemos dizer.

O termo "na mesa" exerce a função de adjunto adverbial; logo o verbo é apenas um verbo intransitivo.

Sentar a mesa.

Nesse caso, o termo "a mesa" indica um objeto direto, apresentando o sentido de "fixar algo"; pense no pedreiro, o qual tem a função de sentar os tijolos. O verbo seria nesse contexto transitivo direto.

Sentar-se à mesa.

O correto seria empregar tal verbo com...

Quero aprender mais...

Índice de Indeterminação do Sujeito

 

O SE pode ter mais de 15 funções morfológicas e sintáticas; hoje falarei sobre o índice de indeterminação do sujeito, pois é muito cobrado nas provas tanto de concursos públicos quanto de vestibulares.

Quando ocorre?

Ocorre quando há verbos transitivos indiretos, isto é, seguidos de objeto indireto, o qual pede uma preposição.

Preciso de ajuda.
Necessito de você.
Confiamos em Deus.

Ele servirá para indeterminar o sujeito da oração; ocorrendo, portanto, o sujeito indeterminado. O verbo deverá ficar sempre no singular, jamais no plural:

Precisa-se de ajuda.
Necessita-se de você.
Confia-se em Deus.

Isso acontecerá quando houver (verbo + se + preposição); lembre-se de que a preposição deve estar ligada sempre ao verbo.

Precisam-se de ajuda. = errado
Necessitam-se de você.  = errado
Confiam-se em Deus.  =...

Quero aprender mais...

O que é Preposição? Funções do A

 

A preposição é uma classe gramatical que tem como objetivo ligar duas palavras, podendo ser: substantivo + substantivo; verbo + verbo; verbo + substantivo... Hoje falarei sobre quando o "A" será preposição.

Antes de:

masculino:
Ele andou a cavalo.

artigo indefinido:
Ele foi a uma festa.

plural:
Refiro-me a pessoas jovens.

verbo no infinitivo:
Ficou a ver navios.

pronomes:
Refiro-me a ela e a todos vocês.

Entre:

palavras iguais:
Ficou cara a cara com o inimigo.

O "a" só será artigo definido quando estiver acompanhando o substantivo e também concordando com ele em gênero (feminino) e número (plural ou singular).

A menina falou tudo.
Conheci a jovem ontem.

Refiro-me a mulheres bonitas.

Nesse caso, note que o "a" não concorda com o substantivo; logo, não poderá ser um artigo, exercendo a função de uma preposição. 

Aprenda muito mais com nossos cursos de...

Quero aprender mais...

Regência do Verbo Chegar e Ir

 

A regência do verbal é muito cobrada nas provas de concursos públicos, pois  e um assunto que as pessoas erram bastante. Hoje falarei sobre a regência de dois verbos essenciais: chegar e ir.

Esses verbos são verbos intransitivos, isto é, não precisam de complemento verbal (objeto direto ou indireto); eles vêm, normalmente, acompanhados de adjuntos adverbiais de lugar:

Chegarei à loja mais tarde.
Chegarei ao evento após as 18h.
Vou ao curso de português com ele.
Ele vai à palestra sobre o curso de gramática.

Esses termos: "à loja, ao evento, ao curso de português, à palestra" não são objeto indireto, mas adjuntos adverbiais que indicam lugar.

Não se empregam as preposições: em, no, na; devem-se sempre empregar as preposições: aà, ao. Muito cuidado com as regras do acento grave (crase).

Norma coloquial...

Quero aprender mais...

O que é concisão Textual

 

O que é concisão textual?

A concisão textual é tornar o texto o mais objetivo possível, retirando dele toda expressão ou termos desnecessários. Ao terminar de redigir sua redação, você deve relê-lo a fim de eliminar palavras que nada acrescentam ao texto.

O contrário de conciso é "prolixo", ou seja, pessoa que tende a falar muito para expressar uma ideia. Você é conciso ou prolixo? 

A importância da concisão textual

Quanto mais conciso for o texto, mais clara será a redação; muitos textos são incoerentes por não serem objetivos. Além de tornar o texto mais claro, a concisão faz com que a leitura seja mais harmoniosa. 

Como ser conciso na redação?

Após redigir sua redação, você deve reler o texto e retirar quaisquer informações lógicas;...

Quero aprender mais...

Diferença Entre Homônimos e Parônimos

 

Para uma boa interpretação de texto, é necessário entender o sentido das palavras, isto é: a semântica. Por isso falarei sobre o homônimo e parônimo para que você possa entender esse assunto de forma bem objetiva.

O que é homônimo?

O homônimo é também conhecido como "homonímia", palavra muito empregada nas questões de interpretação de texto. Sempre que duas palavras apresentarem o mesmo som, elas serão homônimas.

seção - sessão
cerrar - serrar

O homônimo se divide em:

Homógrafas - quando apresentam a mesma grafia, entretanto o som é alterado. Lembre-se de que (homo = igual) e (grafia = escrita).

jogo = verbo
jogo = substantivo

Eu jogo bolo sempre.
O jogo vai começar.

Homófonas - quando as palavras são iguais no som e diferentes na escrita. Lembre-se de que (homo = igual) e (fono = som).

...

Quero aprender mais...

Como Conjugar o Presente do Subjuntivo?

 

A matéria de verbo é muito cobrada nas provas de concursos públicos, por isso falarei hoje sobre o modo subjuntivo; passarei uma dica muito legal para você conjugar quaisquer verbos de forma bem simples.

O que é o modo subjuntivo?

O modo subjuntivo é quando a oração (o verbo) apresenta ideia de possibilidade, dúvida, incerteza. Para que isso ocorra, é necessário haver o período composto, já que uma oração deve depender da outra para acontecer.

Se ele estudasse, passaria na prova de português.
Quando eu viajar, comprarei o curso de português.
Espero que ele estude gramática para a prova.

Perceba que nessas frases, ocorre uma "incerteza", isto é, pode acontecer ou não. A isso, damos o nome de modo subjuntivo. Note que também algumas conjunções ajudam a identificar esse modo: se, desde que, embora, quando, mesmo que... São,...

Quero aprender mais...

Evite Voz Passiva na Redação

 

A redação é uma arte, por isso quanto mais dicas você tiver, mais chance terá para fazer um texto excelente e evitar erros. 

Preze sempre pela ordem direta para que seu texto fique mais claro; evite também a voz passiva, pois o leitor precisará parar para entender o que você quer dizer.

A voz ativa é essencial para que o texto fique mais objetivo e também claro; ela é constituída por sujeito + verbo + complemento verbal:

O governo liberou mais investimentos...

sujeito = o governo
verbo = liberou
objeto direto = mais investimentos

Imagine a frase na ordem indireta, ou seja, na voz passiva analítica. Você perceberá que demanda uma leitura mais atenta, pois o leitor deve ter o trabalho de colocar a frase na voz ativa. Por isso é essencial evitar a voz passiva.

Mais investimentos foram liberados pelo governo.

Perceba que a frase fica um pouco confusa,...

Quero aprender mais...
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
Close

50% Complete

Ebook 50 questões de CRASE

Baixe agora o Ebook com Dicas e Macetes do Prof. Leo